domingo, 31 de agosto de 2014

Review Fantasized by You #2 - Steph Nuss


My rating: 4 of 5 stars

4.5

Bem meu estilo de livro.

Achei que a narrativa teve um ótimo andamento e a história é bem bonitinha.

Harper é uma estilista famosa e a irmã mais velha de Carter. Por meio de Elly, noiva de seu irmão, ela consegue uma entrevista com Mav, amigo de Elly, para tentar ser mentora na clínica dele que é voltada a ajudar pessoas com distúrbios de saúde, como o de alimentação, por exemplo.

Harper, no passado, teve bulimia e conseguiu superar essa fase com a ajuda de outros. Agora, ela sente que está na hora dela ajudar alguém.

Mav não está nem um pouco animado em colocar em sua academia de ginástica e clínica uma estilista, uma vez que ele odeia esse ramo de profissão que coloca a beleza na frente da saúde, e porque ele perdeu uma amiga que sofria bulimia e era modelo.

Porém, depois de conhecer Harper, ele muda de ideia e percebe que ela não é nada do que ele imaginava.

A história dos dois é bem fofa e Mav é um cara muito legal. Também gostei que a Harper é uma mocinha bem bacana, sem frescura, nada de drama queen, pelo contrário, ela é independente e tá sempre superando os problemas da vida. Gostei deles.


Review Wanted by You #1 - Steph Nuss



My rating: 4 of 5 stars

Gostei muito do livro.

Leitura bem light, do tipo que tudo dá certo. É aquele livro típico para quando você não quer stress nenhum, só relaxar. Confesso que no final teve mais drama do que eu gosto para estilo de história, mas não foi o suficiente para sobressair os aspectos positivos da narrativa.

Sobre o livro:

Elly e Carter se conheceram na faculdade e, apesar da forte química e atração entre eles, se tornaram grandes amigos. Os dois tinham vontade de aprofundar os sentimentos que sentiam um pelo outro, mas eles também tinham medo de acabar com a amizade. Assim, cada um ficou na sua e aproveitou a companhia do outro.

Porém, Carter teve que voltar para a casa de seus pais para tomar conta dos negócios da família, uma vez que seu pai não estava bem de saúde. Consequentemente, ele teve que se afastar de Elly.

Anos depois, os dois se reencontram. E, dessa vez, eles farão questão de investir em um relacionamento muito mais intenso que uma amizade.


Review Redesigned #2 - Denise Grover Swank



My rating: 5 of 5 stars

Estou tão orgulhosa da Denise Grover Swank depois de ler esse livro.

Em After Math (Off the Subject, #1) eu fiquei tão imensamente frustrada, pois foi um livro que começou muuuito bem, estava no caminho para nota maior que 5 estrelas, mas depois da primeira metade do livro foi tudo se desfazendo. E a história foi perdendo o rumo e me deixou muito chateada.

Quando eu comecei a ler Redesigned#2, desde o início, fui hipnotizada pelo talento da autora em prender a sua atenção. É impressionante. Você esquece que tem que comer, tomar banho, ir ao banheiro cuidar das suas necessidades fisiológicas, dormir, dar atenção para mãe, se preparar para o trabalho... É uma loucura.

Apesar do livro ter minha atenção completamente voltada para a história, eu estava super apreensiva e com medo de um desastre iminente, pois tudo ia muito bem, igualzinho em After Math. Meu medo era maior ainda depois da primeira metade da história, porque não queria que o desastre que aconteceu em After Math se repetisse.

Então, imagine a minha alegria ao constatar que tal desastre não estava se repetindo!!! Graças a Deus!!!

Eu adorei o livro, achei a história muito boa, apesar de ser bem previsível. O que fez a diferença mesmo foi a forma como a autora escreveu o que a gente, como leitor, já imaginava que fosse acontecer.

Ao terminar de ler, fiquei muito satisfeita com a história do Reed e Carolina e, ao mesmo tempo, um pouco chateada, pois vi que a autora tem talento de sobra e poderia ter dado mais atenção ao livro anterior, e ter nos surpreendido com a história do Tucker e Scarlett.

Fiquei muito animada para ler o terceiro livro dessa série, que é a história da Lexi, e já vi que vai ter tumulto no relacionamento do Reed e da Carolina, coisa que não me animou tanto assim. Poxa, deixa os dois curtindo o final feliz do livro anterior...

Enfim, só lendo para saber.


Review Fade In - M. Mabie



My rating: 4 of 5 stars

Tatum Elliot tem quase tudo.

Ela tem dinheiro, trabalha duro e ama seu emprego como escritora, mora em um excelente apartamento em NY, tem amigos ótimos e um irmão super fofo. Mas ela está perdendo a sua visão.

Seguindo as orientações de seu médico, ela busca simplificar sua vida para começar o processo de adaptação aos novos desafios que estão prestes a invadir seu cotidiano. Afinal, sua visão está ficando cada vez pior.

Assim, Tatum resolve contratar um assistente pessoal e é aí que entra Ben Harris.

De cara ele consegue o emprego e é além do que Tatum precisava. Antes mesmo dela saber o que ela precisa, ele está adiantado e já resolveu tudo por ela.

Eles começam a se envolver, além do relacionamento patrão-empregado, e, aos poucos, Ben consegue com que Tatum se abra mais sobre como ela se sente com todas as mudanças iminentes.

Mas ela é pega desprevenida quando, na verdade, quem está guardando segredos é Ben.

O livro prendeu a minha atenção do início ao fim. Apesar da trama ser previsível, o que mais me divertiu foi o humor da Tatum, que foi fundamental para dar leveza ao livro.




Review Dominic #1 - L.A. Casey



My rating: 3 of 5 stars

O tipo de livro que é fácil dar nota 0.

Tem que ler de mente SUUUUUPER aberta. Caso contrário, nem tente ler.

História com muita violência, acontecimentos esquisitos (tipo, a sua professora da escola te convocar para ganhar dinheiro, para sei-lá-o-que-que-não-me-lembro, vendendo beijos no estabelecimento educacional. Tipo... COMO ASSIM??? Isso foi o fim da picada.)

Fora que o mocinho e a mocinha possuem a boca mais limpa ever. Só que não. Ambos se chamam de variados nomes ofensivos e estão constantemente brigando. É um amor do tipo mais ódio que amor.

O bom do livro é que de alguma forma te choca, te incomoda, te faz pensar. É uma mudança enorme de cenário para os tipos de livros que eu prefiro ler. Achei a trama boa e adorei ler imitando o sotaque. rs


View all my reviews

Review Finding West - June Gray

My rating: 3 of 5 stars

Esperava mais.

O início do livro é muito bom, te faz pensar em várias possibilidades sobre o passado do misterioso "estranho" que apareceu no caminho de Kat Hollister.

Kat é solitária e mora no Alaska na companhia de sua cachorra, Josie. Com uma tempestade de neve iminente, Kat vai comprar ração para sua cachorra e nisso, ela encontra um estranho andando na estrada, até que ele cai e não se mexe. Ela tem a opção de deixá-lo lá, mesmo que ele sofra as consequências da tempestade de neve e... morra congelado, ou ela pode levá-lo com ela. Hospital e delegacia não são opções, uma vez que a cidade é pequena e nada está funcionando por conta da neve.

Assim, Kat resolve levá-lo para sua casa. E é assim que ela conhece o estranho. Acontece que ele simplesmente não lembra de nada. Nem seu nome, nem da onde ele é, sua profissão. Nada.

Kat se dá bem com ele e não se vê mais tão só. Até aí tudo bem, mesmo que seja estranho você deixar um completo estranho na sua casa, mas vamos relevar... O que me incomodou foi como eles se apaixonaram perdidamente em apenas duas semanas. Histórias assim perdem um pouco a credibilidade comigo. Atração louca, paixonite, tesão exacerbado, tudo isso eu compreendo. Mas "I love you" verdadeiro depois de alguns dias é exagero.

E para piorar, o mistério do nosso estranho é bem decepcionante. Eu bolei tantas coisas na minha cabeça e no final foi algo completamente esquisito que eu acabei questionando a sanidade do nosso mocinho. Só alguém com muito tempo livre, nada melhor para fazer e tendências psycho que faria o que ele fez.

Enfim, estou em uma onda de livros "misteriosos" que só me decepcionam...



** O livro pode ser encontrado aqui.

Review Six of Hearts - L.H. Cosway

Título: Six of Hearts

Autora: L.H. Cosway

Avaliação: 3/5

Data de Publicação: 26 de Julho de 2014.
** O livro pode ser encontrado aqui.


O livro é bom para meh. Fiquei um pouco decepcionada porque esperava muito mais. Eu pensava que fosse ler algo com clima dark, mas estava mais para arco-íris. Eu esperava uma história com mais mistério, e um mistério menos previsível, mas, o livro acabou tendo mais foco no romance "chove, mas não molha" entre o Jay e a Matilda. 

Tendo mais foco no romance, eu esperava, pelo menos, um romance picante-proibido. Mas, na verdade, o romance é mais "eu quero, mas coloquei na minha mente que não posso", bem do tipo romance teimoso-infantil. Confesso que algumas cenas mais quentes entre os personagens foram muito boas, mas, no contexto geral, eu não tive meu picante-proibido. 

Sobre o ritmo da narrativa: muito irritante. Eu tive problemas nesse aspecto. O fluxo da narrativa não foi bem executado, não sendo tão atrativo e nem cativante. A previsibilidade também não ajudou, muitas vezes eu ficava feliz que depois de uma longa lentidão de capítulos, a autora, finalmente, conseguia chegar no seu objetivo que era extremamente óbvio. 

Houve um fator externo que me fez perder um pouco de credibilidade quanto a seriedade da história. E a culpa disso é totalmente do filme "The Incredible Burt Wonderstone".

Tem uma cena em que a Matilda está no youtube procurando vídeos do Jay fazendo mágica. E foi simplesmente impossível não pensar naquele filme. A partir daí, sempre que o Jay fazia um truque, eu estava rindo. O que não foi uma coisa boa para avaliar o livro, e a culpa foi minha. My bad.

Mas, sério, não tem como não rir:




Já chegando no final do livro, eu estava feliz, porque o óbvio finalmente aconteceria. Uma pena que mistério foi deixado de lado, com praticamente nenhuma cena de ação que fizesse você arregalar os olhos e se sentir completamente hipnotizada pela leitura. Sem conseguir não largar o livro. 

Acho que o livro não alcançou o seu potencial.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Review Faithful - Louise Bay

Título: Faithful

Autora: Louise Bay

Avaliação: 3/5

Data de Publicação: 09 de Abril de 2014.
** O livro pode ser encontrado aqui.


Daniel não é meu estilo de mocinho ficcional e nem de homem na vida real. Apesar de ser uma ótima pessoa, lindo, ter corpo de modelo, com um ótimo caráter ($$$), ele é extremamente possessivo (do tipo stalker) e praticamente viciado em sexo. Eu não aguentaria toda a sua intensidade, e não aguentei mesmo. Quando vi, eu estava passando várias cenas quentes, e quando eu digo várias, eu realmente quero dizer VÁRIAS.

Eu senti falta de história, achei que as cenas eróticas dominaram muito a trama. Eu adoro livros eróticos, mas eu me conecto melhor com o romance, com a expectativa da união dos personagens e a cena hot é justamente um bônus para acentuar que os personagens estão juntos e marcando aquele sentimento.

Quando as cenas calientes tomam conta da narrativa e passam a ser completamente banais, eu perco o interesse. Eu te digo que a autora conseguiu escrever cenas realmente quentes, então, para quem curte um livro desse tipo, vai fundo que você será feliz.

Leah, a mocinha, também não é meu estilo de mocinha. Ela é muuuuito insegura, sempre mudando de ideia e deixou se levar de uma forma muito imatura.

A história também gira em torno de um assunto que não é de minha preferência: traição.

Leah está com seu namorado, Charlie, há anos, mas ele não a pede em casamento. Eles moram juntos, mas as coisas estão esquisitas entre eles. Ela, cansada de esperar, diz que se ele não a pedir em casamento, ela irá terminar o relacionamento. Assim, ele a pede em casamento e ela aceita.

Os pais de Charlie não são a favor da união dos dois e, aparentemente, nem os dois são, pois Charlie está traindo Leah, e Leah resolve, do nada, entrar em contato com um antigo paquera da escola, Daniel.

Daniel está divorciado e se interessa por Leah. Eles começam a trocar mensagens e a flertar descaradamente, mesmo Leah estando em um relacionamento sério (que está falido).

Quando Leah descobre que Charlie a está traindo, ela começa um relacionamento com o stalker Daniel. E depois de uns dias e muuuuuuito sexo, os dois já estão trocando “eu te amo”. E é basicamente isso a história. Muito sexo e insegurança dos personagens, principalmente de Leah.

Bem no finalzinho do livro, a autora jogou um mistério que, para minha decepção, não teve resolução. Estou esperando que no livro da Anna ela nos dê uma resposta.

Também senti falta de diálogos dinâmicos capazes de nos entrosar melhor com os personagens, uma vez que a autora preferia apenas dizer que a personagem explicou o que aconteceu no seu dia para o fulano, em vez de nos mostrar o diálogo propriamente dito.  


Enfim, para quem curte muitas cenas quentes, eu recomendo o livro. Se você, como eu, curte mais romance e história, talvez esse não seja um livro para você. 

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Review Hopeful - Louise Bay

Título: Hopeful

Autora: Louise Bay

Avaliação: 4.25/5

Data de Publicação: 15 de Julho de 2014.
** O livro pode ser encontrado aqui.


Enquanto todo mundo é mega fã louco por Orgulho e Preconceito, da Jane Austen, eu sou mega fã louca por Persuasão, da mesma autora. Não que eu não goste de Orgulho e Preconceito, mas Persuasão é o meu livro queridinho da Austen.

E em Hopeful, nós temos uma versão moderna de Persuasão, com personagens bem construídos, um grupo de amigos unidos que estão sempre fazendo graça, e muito romance com uma pitada gigante de cenas calientes.

A história é baseada no amor entre Joel Wentworth (adaptação de Captain Wentworth) e Ava Elliot (Anne Elliot).

Ava possui um grupo forte de amigos na faculdade e Joel, o popular da faculdade, é amigo de Adam, um amigo em comum entre os dois. Assim, eles começam a construir uma amizade entre eles que aos poucos vai crescendo para algo além. Porém, Ava não quer que essa união entre eles saia da bolha que eles criaram. Ela não quer opiniões e julgamento das pessoas por ela estar saindo com um suposto mulherengo.

Assim, ela mantem Joel como seu doce segredo. Apesar dele não concordar com isso, pois ele quer gritar para o mundo que a ama, ele deixa Ava levar as coisas no ritmo dela.
Mas, depois de terminar a faculdade, Ava e Joel possuem planos diferentes. O que resulta no fim do relacionamento deles.

8 anos depois, Ava e Joel se reencontram. E mesmo depois de todo esse tempo, ela não consegue tirar Joel de seu coração. Será que Ava ainda tem um lugar especial no coração de Joel?


Eu adorei o livro e recomendo. Assim como recomendo Persuasão, da Jane Austen. Esse livro é uma adaptação moderna fofa, agradável de ler e flui perfeitamente, não dá vontade de largar o livro. 

domingo, 3 de agosto de 2014

Review Smooth Talking Stranger #3 - Lisa Kleypas

Título: Smooth Talking Stranger #3

Série: Travises

Autora: Lisa Kleypas

Avaliação: 4/5

Data de Publicação: 01 de Janeiro de 2009
** O livro pode ser encontrado aqui.


O livro não conta nada de novo. 


Jack Travis é rico e mulherengo. 



Ella teve uma infância complicada, sua mãe e irmã são desequilibradas, e, por isso, ela fez questão de se distanciar das duas. Ela mora em Austin com seu namorado e sua vida muda quando sua mãe a liga dizendo que Tara, a sua irmã, apareceu na casa dela com um bebê, que Ella não fazia ideia que Tara estava esperando, e desapareceu deixando o bebê com a sua mãe.



A mãe de Ella não quer essa responsabilidade e diz que se ela não aparecer por lá para cuidar do bebê, ela irá levá-lo para adoção. 



Ella não quer esse tipo de responsabilidade, mas se vê obrigada a se envolver nessa situação. Assim, ela vai atrás do pai de Luke, o filho de Tara.



Tara diz que o pai é Jack Travis, logo, Ella vai até Jack e pede que ele faça um exame de DNA para comprovar ou não a paternidade. Acaba que Jack não é o pai, mas, por algum motivo, ele começa a ajudar Ella e ela acaba se tornando a mulher que colocará um fim em sua vida repleta de mulheres diferentes.



O livro é bem escrito, é clichê, mas, no geral, eu achei agradável, deu para divertir. 

Review Blue-Eyed Devil #2 - Lisa Kleypas

Título: Blue-Eyed Devil #2

Série: Travises

Autora: Lisa Kleypas

Avaliação: 3/5

Data de Publicação: 01 de Janeiro de 2008
** O livro pode ser encontrado aqui.


Achei bacana o assunto do livro (relacionamento abusivo), mas não gostei tanto assim da história. 

Talvez seja porque eu não vá muito com a cara do Hardy desde o livro anterior, afinal, eu sempre fui Team Gage, e, nesse livro, eu continuei sem me conectar com ele. 

Também achei estranho o rumo da história da Haven, uma vez que no livro anterior ela lutava pelos direitos das mulheres e acabou se casando com um desconhecido, sem a aprovação de sua família, preferindo se afastar das pessoas que sempre a amaram para ficar com um cara que, posteriormente, se revela um monstro. Acontece? Acontece. Mas achei estranho ela ter demorado tanto para cair a ficha da gravidade da sua situação e, ao mesmo tempo, defender os direitos feministas.

Achei que a trama poderia ter sido mais bem costurada, a morte da Gretchen não teve praticamente valor nenhum. Fora as coincidências da Haven ter um marido abusivo e uma chefe também abusiva, sendo que o Jack, irmão da Haven, é o patrão da empresa. Ou seja, a mulher é no mínimo doida por tratar mal a irmã do patrão. 

Para mim, o livro só melhorava quando o Gage aparecia...

Review The Right to Remain Mine- Linda Kage

Título: The Right to Remain Mine

Autora: Linda Kage

Avaliação: 3.5/5

Data de Publicação: 06 de Fevereiro de 2012.
** O livro pode ser encontrado aqui.


Surpreendentemente, o livro foi uma leitura agradável, divertida e prendeu a minha atenção.

Willow DeVane é advogada. E não há outro tipo de profissão que Raith Malloy detesta mais do que advogados.

Malloy é policial, divorciado, rude, grosso, orgulhoso, mal humorado, mas se vê completamente encantado por DeVane.

DeVane é exatamente o tipo de mulher perfeita para Malloy. Ela é independente, trabalhadora, linda, corpo perfeito, sabe conversar, mas é advogada.

Os dois não se suportam, apesar de sentirem um grande tesão um pelo outro. Eles fazem de tudo para não se encontrarem, até que Malloy se compromete a ensinar DeVane defesa pessoal depois de um cliente atacá-la.

O que era uma simples lição de defesa pessoal se torna o melhor sexo que DeVane já teve. Depois disso, Malloy passa a esquentar a cama de DeVane e não quer dividi-la com mais ninguém.

Como eles não são nem amigos e nem se suportam, nenhum dos dois admite o que realmente sente pelo o outro. Quando o relacionamento dos dois começa a evoluir, algo inesperado acontece e Malloy se torna o maior FDP ever.

Mas tudo muda quando alguém tenta matar DeVane e Malloy quase se vê sem a mulher que ele ama.

Eu achei a leitura muito agradável e prazerosa, mesmo sentindo, várias vezes, vontade de estrangular o Malloy. Sim, ele é um completo babaca e grosso, mas, depois de um tempo, você acostuma e percebe que ele é o que mais sofre por ser isso tudo. E quando ele nota isso, ele coloca o orgulho de lado e passa a ser mais sincero com os seus sentimentos.

Gostei do livro.