sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Review "I Remember You #1" - Scarlett Metal

I Remember You (I Remember You, #1)I Remember You by Scarlett Metal
My rating: 1 of 5 stars

Péssimo livro para você investir o seu tempo.

História extremamente corrida, tudo meio jogado e sem nexo, personagens chatos, não tem clímax, romance sem graça, escrita sem graça, livro sem graça...

Não faça isso com o seu tempo, vá ler outra coisa.



quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Review Shadow of Sin #2- Parker Kincade

Shadow of Sin (The Martin Family, #2)Shadow of Sin by Parker Kincade
My rating: 4 of 5 stars

Esse livro quase ganhou 5 estrelas.

Eu adorei a Sam e o Cay no primeiro livro, e adorei ainda mais eles nesse livro, só deles.

A Sam é uma mocinha que não tem como não gostar dela. Independente, dona de si, respondona, confiante, forte e a lista só segue. Assim, era óbvio que ela teria atrito com Caleb, já que a coisa que ele mais gosta de fazer é mandar nos outros.

Caleb tem um passada que atormenta sua tranquilidade mental, fazendo com que ele se esforce 100% em proteger as pessoas que ele ama. Logo, ele é extremamente protetor, controlador e mandão. Tudo tem que ser do seu jeito. Até ele achar que pode mandar em Sam e ela o colocar no seu devido lugar.

Eles se detestam mas se querem loucamente. Antes era fácil manter a distância, mas quando a vida de Sam é colocada em risco, Caleb fará de tudo para protegê-la.

Por que o livro não ganhou 5 estrelas?
Pois é, eu queria muito dar 5 estrelas, mas algumas coisas não ajudaram. Uma delas foi que muita coisa que a autora usou no primeiro livro, ela repetiu nesse, criando um certo padrão. No primeiro livro, a Amanda deu uma "prova" de sua confiança para Joe, e, nesse livro, Caleb também quis provar que confiava em Sam, e ele acabou "provando" da MESMA FORMA que a sua irmã no outro livro. A falta de originalidade me incomodou e também não curti muito o final. Achei que poderia ter sido desenvolvido melhor, até mesmo com um suspense ainda mais emocionante.

Mas no geral o livro é ótimo, super recomendo. Assim que acabei ele entrei logo no goodreads procurando o próximo da série. Infelizmente ainda não saiu, só em 2015. Enquanto isso vou conhecer os outros trabalhos da autora.



Review "Alex #1" - Sawyer Bennet

My rating: 3 of 5 stars

O livro guarda a promessa que Alex é um completo babaca. O tipo de cara que não liga para os sentimentos de ninguém. Logo, ele não se importa em magoar ninguém, sendo grosso por qualquer motivo, com a desculpa de que está fazendo o que quer, como quer e não está nem aí.

Alex é um atleta, ele joga hockey profissionalmente e ele não precisa se esforçar muito para ser incrível. É algo natural que existe nele e vai contra sua própria essência, pois ele odeia hockey.

Houve um dia em que ele gostava do esporte, mas seu pai com seu alcoolismo e abuso acabou com a infância de Alex, bem como o seu amor por jogar Hockey.

A vida de Alex muda, para melhor, quando ele conhece Sutton (nome péssimo, eu sei...). Ele é obrigado a melhorar a sua imagem de canalha pelo seu time, e para isso, ele tem que se comprometer a ajudar Sutton a organizar uma campanha contra drogas. Ele não vê o menor problema em ajudar em uma campanha com fins maiores que sua canalhice, mas ele não suporta a ideia de ter que seguir uma carga horária de compromissos com Sutton e ainda receber um relatório sobre o seu desempenho. Afinal, Alex não cometeu nenhum crime, ele apenas é um babaca.

Falando sobre a babaquice de Alex, eu espera muito mais. Eu queria ver um canalha com letra maiúscula, e Alex é, na verdade, um completo fofo.

Os primeiros dois capítulos foram ótimos, de cara já prendeu a minha atenção, mas depois foi perdendo um pouco a graça quando eu percebi que o Alex realmente era um fofíssimo e não estava lá para muita canalhice. Não que eu tenha problema com personagens fofos, mas é que a promessa do livro era um personagem canalha.

É fofo ver o relacionamento entre Alex e Sutton nascer e se desenvolver.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Review One Night Stand #1 - Parker Kincade

One Night Stand (The Martin Family, #1)One Night Stand by Parker Kincade
My rating: 4 of 5 stars

3.75

No início do livro, eu estava super desesperançosa de que seria uma boa leitura. Tudo parecia meio surreal... Amanda, que tinha sido traída duas vezes, resolve seguir o conselho de sua amiga de tirar férias e dormir com alguém sem compromisso nenhum.

Ela tira as férias, desaparece sem dizer aonde ia para seus irmãos, para em um bar e acaba tendo problemas com um cara bêbado. E nisso ela conhece Joe, o dono do bar.

Joe é o cara perfeito para o seu plano. Assim, ela dá em cima dele e eles acabam na cama.

Nesse ponto da leitura eu já estava de saco cheio, até peguei outro livro para ler, mas também não curti o outro, aí acabei voltando para esse mesmo. E para minha surpresa, depois daquela parte do livro, a história melhorou completamente!!!!!

No geral, eu adorei o livro e super recomendo a leitura da família Martin. Grande parte da história ter melhorado foi por causa da Samantha e do Caleb. ELES SÃO OS MELHORES!!! Eu adorei os dois. Sam é a melhor amiga de Amanda e Caley é o seu irmão.

Eu estava louca para ler o próximo livro justamente para ter mais um gostinho desses dois que só sabem brigar e brigar, mas no fundo tem aquela tensão GIGANTESCA sexual entre eles.

Aqui você vai achar romance, suspense e ainda dará boas risadas. Vai fundo!!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Review After This Night #2 - Lauren Blakely

After This Night (Seductive Nights, #2)After This Night by Lauren Blakely
My rating: 2 of 5 stars

Dois para menos.

Esse livro é a perfeita definição de uma história que é empurrada pela barriga.

A trama ainda gira em torno da dívida que Julia tem com a máfia, a única diferença é que Clay, depois de deixá-la para trás, volta para sua vida disposto a confiar em Julia. E ela, por sua vez, resolve contar tudo para Clay. Tipo, sério??? Complexidade e sentido 0!!! Mas continuando...

Clay, depois de saber de toda a história, resolve ajudar Julia. E ele tem a ideia mais óbvia ever: colocar Julia para jogar poker contra gente que tem dinheiro, no caso seus amigos (e clientes). Ou seja, se ela ganhasse, ela faturaria muito dinheiro. Julia deve a Charlie exatamente 10 mil. E ela consegue nessa única noite de jogo exatamente 10 mil. Sério??? Podia ter colocado um valor a mais alto pelo menos, né? Pra dar uma certa credibilidade...

Acontece que Clay faz a única coisa que Julia pede que ele não faça: ele paga as suas dívidas sem que ela saiba...

Isso foi um drama completamente desnecessário e repetitivo. E outra coisa, Charlie é o mafioso mais light que eu vi na vida!!!!!

A história deixou muito a desejar, até porque é um livro relativamente curto, ou seja, era pra dominar a minha atenção com muito mais facilidade. Na realidade, me vi forçando meu foco com o intuito de terminar logo esse livro para poder começar outro...

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Review "Echoes of Scotland Street #5" - Samantha Young

My rating: 3 of 5 stars

Eu gostei do livro, mas queria que tivesse sido mais. Sei lá, eu sinto que a Samantha Young se perdeu um pouco nos seus últimos trabalhos, talvez seja pela pressão por ter que entregar um livro pronto em pouco tempo, o que acaba refletindo na qualidade do produto. Eu acredito no potencial da autora e em seu talento, por isso, acredito que o livro poderia ter sido muito melhor. Enfim, sobre o livro:

Cole é um fofo. Sempre foi. E ele é bem diferente dos outros males personagens da autora. Eu não achei ele alpha, ele não tem um humor afiado e nem exala testosterona. Pelo contrário, ele é aquele cara calmo, talentoso, com jeito de menino e isso é o seu charme.

Shannon, por outro lado, parecia uma bagunça. Para mim, foi difícil me simpatizar com a personagem justamente por ela estar espalhada por todo lugar. Ela é o tipo de "agora tá quente, agora tá frio", sem contar que ela é bem fraca de mente, coisa que não me atrai em uma heroína.

Achei que faltou personalidade nos personagens, o que deixou o livro um pouco sem brilho e singularidade. E também não gostei da estrutura do livro. Sempre elogiei a autora por sua estruturação perfeita, mas seus últimos dois trabalhos (contando com esse livro) deixou a desejar nesse quesito.

A história não tem nada de novo, outro ponto fraco.

Shannon só teve relacionamentos ruins, ela é um imã de bad boys e, no final, sempre tem seu coração partido. Depois da gota d'água em mais um relacionamento que termina além de mal, ela se vê sozinha, sem amigos e sem o apoio de sua família. Ela consegue um emprego em um estúdio de tatuagem e passa a trabalhar para Cole.

Eles já haviam se conhecido no passado brevemente, então, para Cole rever Shannon era exitante. Porém, Shannon não compartilhou esse sentimento com Cole, uma vez que ela quer distância de Bad Boys (como se Cole fosse um).

Depois de muitos desentendimentos entre os pombinhos, eles acabam acontecendo. E depois disso acontece o clímax da história, que para mim foi bem decepcionante. Outro ponto fraco. E depois do clímax é só vomito de açúcar. (mais um ponto negativo para quem não curte leitura doce)

No geral, é um livro bom, razoável, mediano... fácil de ler. Não apresenta nada de novo, nada emocionante.

Review NIght After NIght #1 - Lauren Blakely

Night After Night (Seductive Nights, #1)Night After Night by Lauren Blakely
My rating: 2 of 5 stars

Eu realmente tentei gostar do livro. Com tantas reviews positivas, eu pensei que seria uma leitura incrível. Mas, no final, eu achei uma leitura bem tediosa.

A mocinha deve para a máfia, mesmo não sendo uma dívida dela, e ela deve pagar dentro de um certo prazo. Com medo de machucar as pessoas próximas de sua vida, ela não conta pra ninguém o que está passando. (o que eu não entendo. Ela pode muito bem pegar dinheiro emprestado com a irmã dela, mas para ter "história" no livro, ela prefere não pedir ajuda a ninguém. A pergunta seria: pra quem você prefere dever dinheiro? Para a máfia, ou para a sua irmã que é a sua melhor amiga? Pois é, é uma resposta bem óbvia, mas a mocinha preferiu escolher a máfia).

Sobre o mocinho, Clay: ele é advogado, mora em NY e desde que teve a mocinha, Julia, em seus braços, não consegue tirá-la de sua cabeça. Ele a chama para passar um final de semana em NY com ele, e ela aceita. Eles estavam prontos para começar um relacionamento mais constante, quando os problemas com a máfia da mocinha entram no meio e ela se vê mentindo para Clay.

Clay é o tipo de cara que não suporta mentiras. Assim, quando ele percebe que algo a mais está acontecendo com a mocinha e ela não está disposta a dividir com ele, ele segue seu rumo sem ela.

Não senti nenhuma conexão entre os personagens e achei os diálogos extremamente pobres. Nem as cenas de sexo foi isso tudo que eu li nas outras reviews, alias, me vi passando algumas.

domingo, 26 de outubro de 2014

Review Stepbrother Dearest - Penelope Ward

My rating: 2 of 5 stars

Duas estrelas forçadas.

Eu esperava MUUUITO mais do livro. Talvez esse tenha sido o problema.

Eu não consegui me envolver nos "problemas" que a trama apresentava porque tudo era simplesmente...besta. Os personagens principais eram incrivelmente infantis e sem profundidade nenhuma. Logo, a história ganhou um climão chato.

Eu espera uma leitura mais dark, mas foi mesmo uma leitura chata e que não levou a nada. A escrita da autora também não me cativou, pois tudo parecia muito amador. Uma pena.